Política

Ex-ministra do Trabalho defende «intervenção mais explícita» de Cavaco

A antiga ministra do Trabalho, Maria João Rodrigues, defende uma intervenção «mais explícita» do Presidente da República, sublinhando que este é o momento de Cavaco Silva forçar um entendimento entre o Governo e a oposição a bem do interesse do país.

Em declarações à TSF, Maria João Rodrigues defendeu que, «dada a gravidade da situação do país, seria desejável uma intervenção mais explícita do Presidente da República».

«O Presidente existe para garantir o respeito do interesse nacional, é isso que os cidadãos portugueses esperam. Se os partidos não se entendem no sentido de defender o interesse nacional, o Presidente deve instá-los a que o façam», sublinhou.

A ex-ministra do Trabalho do Governo de António Guterres disse ainda que, se Portugal for à Cimeira Europeia de quinta e sexta-feira com uma posição fragilizada, vai ser forçado a pedir ajuda ao Fundo Europeu nas «piores condições», uma vez que, nessa altura, o país «não terá poder negocial».

  COMENTÁRIOS