TSF

  • Menu
  • Em Directo
política

«Indignação não é resposta para a crise», frisa Passos Coelho (vídeo)

No fecho da conferência dos 25 anos da TSF, o primeiro-ministro disse que «não podemos ter impostos mais baixos se não ajustarmos a despesa do Estado».

PUB

O primeiro-ministro garantiu, esta quinta-feira, que está atento às dificuldades e sofrimentos dos portugueses e lembrou que a «indignação, por si só, não é suficiente para constituir uma política de resposta para a crise».

No encerramento da conferência que assinalou os 25 anos da TSF, Pedro Passos Coelho lembrou que «numa discussão travada com gritos de parte a parte são sempre os que menos voz têm os que acabam por perder mais».

Sem revelar como tenciona cortar quatro mil milhões de euros na despesa pública, o chefe do Governo insistiu que «não podemos ter impostos mais baixos se não ajustarmos a despesa do Estado de modo sustentado e duradouro a um esforço fiscal aceitável para todos».

«No meio das atuais dificuldades precisamos de nos manter fiéis à nossa estratégia, a única que veio com realismo para cima da mesa e se manteve plausível, exequível e credível, permitindo-nos olhar o nosso futuro de frente. O que está em causa neste grande desafio reformista é o nosso futuro coletivo», concluiu.

No final desta conferência, Passos Coelho voltou a ser confrontado com os protestos de o grupo de algumas dezenas de manifestantes, que voltam a entoar "Grândola Vila Morena".

  COMENTÁRIOS

Em Directo

Registe-se e receba diariamente a nossa Newsletter