Política

Louçã exige eleições antecipadas caso Portugal precise de «novo empréstimo»

Num encontro com militantes, o líder bloquista desafiou o Governo a não propor um novo empréstimo para Portugal sem dar o «direito de voto para que todos possamos decidir».

O líder do Bloco de Esquerda exigiu, este sábado, eleições antecipadas caso Portugal venha a precisar de um «novo empréstimo».

«Não se atreva a propô-lo ao país sem olhar para os portugueses e pôr o direito de voto para que todos possamos decidir o que queremos para no nosso país», afirmou Francisco Louçã.

Na festa do 13º aniversário do Bloco de Esquerda, o coordenador da comissão política bloquista adiantou ainda que «é a democracia e não a vigarice que tem de decidir».

«Democracia é decisão e decisão são eleições, é a escolha democrática de todos e isso é o que faz a diferença», adiantou.

Neste encontro com militantes em Matosinhos, Louçã classificou a política do Governo de «vigarice, porque aumenta o desemprego, aumenta a dívida e porque cada empréstimo exige outro empréstimo».

  COMENTÁRIOS