PS

Oposição defende que Governo não pode ficar indiferente ao protesto das polícias

O secretário-nacional do PS, António Galamba, defendeu no Fórum TSF que o Governo a concentrar-se na resolução dos problemas que afetam as polícias. Uma opinião partilhada pelo PCP e Bloco de Esquerda.

«Desta vez não há absolutamente nenhuma razão para que o Governo, em especial o primeiro-ministro, não se concentrar na procura de soluções para os problemas que afetam as forças de segurança, porque depois do que se passou ontem não há nenhuma desculpa para que isso não aconteça», afirmou.

Para António Galamba, «se isso não acontecer, será uma situação grave do ponto de vista democrático, porque temos de ter em conta que estamos no limite das linhas vermelhas».

O deputado socialista entende que Governo está a criar uma situação insustentável porque alimenta o desespero e a revolta das forças de segurança com as suas políticas.

Pelo PCP, António Filipe afirmou no Fórum TSF que o Governo não pode continuar indiferente depois da manifestação de ontem.

Já Cecília Honório, do Bloco de Esquerda diz que o ministro da Administração Interna tem que reconhecer as especificidades dos profissionais das forças de segurança.

Milhares de elementos das forças e serviços de segurança manifestaram-se na quinta-feira em frente do parlamento, numa ação de protesto em que a tensão foi elevada, com manifestantes a conseguirem invadir parte da escadaria da Assembleia.

Durante os protestos, foram registados 10 feridos e duas pessoas identificadas por desacatos.

  COMENTÁRIOS