TSF

  • Menu
  • Em Directo
portugal

Passos diz que a história não se faz de «piegas» e «coitadinhos»

De regresso à escola onde deu aulas, Passos Coelho disse que os professores deviam dar o exemplo: ser mais exigentes porque a história não se faz de «piegas» e «coitadinhos»

PUB

O exemplo deve ser dado nas salas de aula para os alunos, ainda em formação, aprenderem as principais lições de vida: exigência e ambição; defendeu o primeiro-ministro.

«Nós precisamos de ser ambiciosos. Temos de ser exigentes com o padrão do ensino, com a investigação e com o saber, precisamos de ter qualificações mais exigentes. Essa exigência e essa qualidade hoje são mais importantes do que nunca», defendeu Pedro Passos Coelho, durante a visita ao Instituto Superior de Ciências Educativas, em Odivelas, onde deu aulas até ser eleito primeiro-ministro.

Passos Coelho não confessou se como professor era exigente e pouco "solto" a dar notas, mas revelou que não gosta dos «piegas» e do discurso dos «coitadinhos».

«Devemos persistir ser exigentes, não sermos piegas e não termos pena dos alunos coitadinhos que sofrem tanto para aprender. Nunca conheci um aluno que, anos mais tarde, louvasse os professores que facilitavam ou não tivessem cumprido devidamente a sua função», destacou.

«Tenho 47 anos e, portanto, muito anos de reencontros de antigos estudantes, quando chega a hora de recordar como é que foi o que se evoca sempre eram os professores exigentes que faziam da vida da estudantada um 'inferno'», lembrou Passos Coelho.

  COMENTÁRIOS

Em Directo

Registe-se e receba diariamente a nossa Newsletter