Política

PCP e BE querem explicações do Governo sobre a reestruturação dos transportes

O PCP e BE exigem explicações do Governo sobre as notícias que dão conta de cortes nos horários de funcionamento do metro, no fim de algumas carreiras e na redução de outras ligações que são feitas pela Carris.

O PCP já entregou no Parlamento um requerimento para pedir a presença «urgente» do ministro da Economia. Os comunistas querem explicações sobre o que classificam de «brutal» redução da oferta e aumento dos custos nos transportes públicos.

«Trata-se de uma matéria em que não podemos correr o risco de que, mais uma vez, aconteça um daqueles processos em que, primeiro, é cedo demais para dizer o que quer que seja porque nada está decidido e, logo a seguir, está tudo decidido e é tarde demais», afirmou o deputado Bruno Dias.

Por seu turno, o BE pediu ao Governo «com carácter de urgência» o acesso ao estudo que está na base da proposta de eliminação de serviços de transportes públicos, acusando o Executivo de negar às populações o direito ao transporte e à mobilidade.

«O que estamos a dizer às pessoas é que não só vão trabalhar mais horas, como depois não vão ter transporte, vão a pé para casa», disse a deputada Catarina Martins, do BE, dizendo que se estas propostas do Governo se concretizarem «negam o direito aos transportes e à mobilidade à população».

  COMENTÁRIOS