TSF

  • Menu
  • Ouvir Emissão
assembleia república

Perpétuar caso Camarate descredibiliza Parlamento, diz deputado do PS

O deputado João Fão defende que votou contra a criação da X Comissão de Inquérito ao caso Camarate por uma «questão de consciência» e frisa que este é um «processo encerrado».

PUB

O socialista João Fão considerou que a criação da X Comissão de Inquérito ao caso Camarate «desacredita claramente o funcionamento das comissões parlamentares».

Contrariando o sentido de voto ao seu partido, que preferiu abster-se na votação desta sexta-feira que aprovou a criação desta comissão, este deputado do PS disse ter tomado esta posição por uma «questão de consciência».

Para este parlamentar, o caso Camarate, que envolve a morte do primeiro-ministro Sá Carneiro e do ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa a 4 de dezembro de 1980, está perfeitamente esclarecido.

«Esta situação tem 32 anos e já teve dez comissões de inquérito. Está mais do que provado que isto é um processo encerrado», sublinhou João Fão.

Para este deputado, «perpetuar ou prolongar» este caso «não é prestar um bom serviço não só à credibilização do instrumento parlamentar da comissão de inquérito, mas também ao próprio processo e tragédia».

  COMENTÁRIOS

Ouvir Emissão