jornadas parlamentares

PSD: «Não é verdade que venham aí mais cortes de salários e pensões»

O líder parlamentar do PSD pediu hoje a todos os agentes políticos, em concreto ao PS, para «jogar limpo» no debate partidário, assinalando que «não é verdade que venham aí mais cortes de salários e pensões».

«Não é verdade que venham aí mais cortes de salários e pensões, mais cortes de rendimentos. Não é verdade», sublinhou em Viseu o líder da bancada "laranja" no final das jornadas parlamentares do partido.

Luís Montenegro sublinhou contudo que se aquilo que o PS «quer dizer» é que «tem de haver diminuição da despesa pública e aumento da receita» para que o défice possa ser de 2,5% no final de 2015, então «aí o PS tem razão».

«Vêm aí medidas para tornar o Estado mais eficiente, para pôr o Estado a gastar menos, de preferência de forma estrutural e permanente», ressalvou o social-democrata.

No entanto, advertiu: «Nenhum partido ganha quando de forma despropositada assustamos a nossa sociedade, as pessoas, as famílias, as empresas.»

Montenegro acusou ainda o PS de praticar a «divergência mais insanável da política portuguesa» ao não subscrever medidas orçamentais corretivas tendo firmado o tratado orçamental que visa reforçar a disciplina das finanças públicas dos Estados-membros da União Europeia.

  COMENTÁRIOS