Política

Sevinate Pinto critica duramente ministro da Agricultura

O consultor de Cavaco Silva para a Agricultura, Sevinate Pinto, esteve presente nas jornadas parlamentares do CDS-PP, onde teceu duras críticas ao ministro Jaime Silva e afirmou que não queria «estar na pele de quem o vai substituir no cargo».

O antigo ministro da Agricultura e actualmente consultor do Presidente da República, Cavaco Silva, foi às jornadas parlamentares do CDS-PP arrasar a política que tem sido seguida pelo actual ministro Jaime Silva.

Entre outras críticas, Sevinate Pinto acusou o ministro da Agricultura de ter esterilizado o ministério, de trabalhar com quem não tem formação e de incomodar a democracia quando afirma que a crise ainda não chegou ao sector.

Na última noite, também o líder do CDS-PP, Paulo Portas, voltou a tecer muitas críticas a Jaime Silva.

«Os agricultores já têm que suportar crises naturais e económicas e tiveram que suportar um ministro da Agricultura que é o mais incompetente e o mais nocivo para a agricultura portuguesa desde o tempo da reforma agrária», afirmou o líder do CDS-PP.

Uma opinião partilhada pelo antigo ministro, que garante que os rendimentos dos agricultores têm vindo a diminuir progressivamente e que se sentem abandonados.

«[Jaime Silva] diz que uma coisa que ofende permanentemente os agricultores que é a crise ainda não chegou à agricultura em Portugal. Isso incomoda os agricultores, a verdade e até a própria democracia», sublinhou Sevinate Pinto.

Nas críticas ao actual ministro da Agricultura, Sevinate Pinto recorreu a uma metáfora para acusar o ministro de reter o dinheiro que deveria ser distribuído aos agricultores.

«Há duas pessoas que gostam do ministro da Agricultura em Portugal. Uma é o ministro das Finanças porque o homem não gasta dinheiro e outra é o primeiro-ministro», referiu.

Sevinate Pinto deu ainda um conselho ao fututo ministro da Agricultura para que não aceite o cargo porque «o Ministério da Agricultura ficará esterilizado para muitos anos».

  COMENTÁRIOS