enfermeiros

Enfermeiros: Bastonário critica contratação por 3,96 euros à hora

O bastonário da Ordem dos Enfermeiros considerou hoje, no Porto, ser um «escândalo» que os enfermeiros estejam a ser contratados pelo Estado a menos de quatro euros por hora.

Em declarações aos jornalistas, Germano Couto afirmou que a Ordem tem efetivamente recebido «um conjunto de denúncias por parte de dezenas de enfermeiros», aos quais estão a ser oferecidos contratos «a 3,96 euros à hora».

«Isto é um escândalo para Portugal, para um país que se diz do primeiro mundo, que está a oferecer a profissionais altamente diferenciados um valor/hora que não se compactua nem com a sua profissão nem com a sua dignidade», sustentou.

O bastonário reagia à notícia hoje avançada pelo Diário de Notícias, segundo a qual as novas regras do Estado estabelecem que os enfermeiros contratados por empresas de prestação de serviços nos centros de saúde de Lisboa e Vale do Tejo passem a receber, a partir desta segunda-feira, menos de quatro euros por hora em vez de seis, valor que recebiam até agora.

Nesta conferência de imprensa, o bastonário da Ordem dos Enfermeiros aproveitou também para lançar um alerta. Germano Couto diz que é preciso cuidado com as promessas de trabalho no estrangeiro.

O bastonário dos enfermeiros diz que nos últimos dois meses receberam dezenas de denúncias, salientando que os enfermeiros devem assegurar-se da «idoneidade» das empresas para as quais vão trabalhar.

Germano Couto garante que a ordem está a acompanhar estes casos.

  COMENTÁRIOS