TSF

  • Menu
  • Em Directo
medicamentos

Infarmed instaura 68 processos a entidades envolvidas na exportação paralela

A autoridade que regula o setor do medicamento instaurou no último ano 68 processos de contraordenação a 67 entidades envolvidas na exportação de fármacos pondo em causa a acessibilidade dos doentes aos mesmos em Portugal, segundo este organismo.

PUB

Fonte do Infarmed revelou à agência Lusa que, desde julho de 2011, este organismo do Ministério da Saúde «tem vindo a identificar e investigar de forma sistemática casos em que a exportação possa por em causa a acessibilidade dos doentes aos medicamentos de que necessitam».

No último ano, o Infarmed instaurou 68 processos de contraordenação a 67 entidades, que cumulativamente ascendem a 650 mil euros de coimas aplicadas.

Estão ainda em fase de investigação mais 21 processos.

O Infarmed garante que «mantém uma vigilância ativa de modo a garantir a acessibilidade dos utentes aos medicamentos de que necessitam e atuará em conformidade sempre que essa acessibilidade for posta em causa».

O regulador informou ainda que, até ao final de abril, realizou 426 inspeções a entidades envolvidas no circuito de medicamento, das 1200 que conta realizar até final do ano.

  COMENTÁRIOS

Em Directo

Registe-se e receba diariamente a nossa Newsletter