Sociedade

Inseto australiano combate invasão em Portugal

Pela primeira vez foi usado um inseto para controlar uma planta invasora na Europa. Um minúsculo inseto australiano foi trazido para travar a proliferação da acácia-das-espigas no litoral português.

É um caso inédito que está a obter bons resultados.

A acácia-de-espigas, uma das piores plantas invasoras está a ser controlada de forma natural. Por vezes a diferença entre o veneno e o remédio é a dose. Noutras, basta recriar um pouco as mesmas condições. Uma experiência única realizada com êxito na África do Sul foi trazida para Portugal. A proliferação da acácia-de-espigas (natural da Austrália) pode ser combatida por um inseto australiano.

O ser humano tem este talento de migrar e de se "espalhar" por todos os continentes. As plantas também. A maior parte é transportada pelo homem. São cada vez mais raros os locais onde predominem espécies nativas. Carvalhos, azinheiras, sobreiros são bem portugueses. Os jacarandás e as acácias não. São plantas exóticas.

Os jacarandás não prosperam muito mais para lá da beleza que lhe reconhecem. Com os jacintos-de-água ou com as acácias acontece uma adaptação incrível e as espécies exóticas rapidamente se tornam em invasoras, ameaçando os ecossistemas e a biodiversidade.

O inseto foi libertado pela primeira vez há um ano. Uma investigação que dura há uma dúzia de anos e que se demorou na autorização das autoridades ambientais para a libertação do inseto. O minúsculo voador está em Portugal há cerca de um ano e em metade dos locais já mostrou trabalho.

  COMENTÁRIOS