Sociedade

ANAC garante Red Bull Air Race no Porto

Num comunicado em cinco pontos a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) adianta que "a realização do Red Bull Air Race 2017 não está em causa"

Numa resposta enviada à TSF sobre a realização da prova Red Bull Air Race no Porto, depois da notícia sobre a falta decertificação do aeródromo municipal da Maia, a ANAC responde que "a realização do Red Bull Air Race2017 não está em causa".

Por outro lado a ANAC "e a organização do Red Bull Air Race estão a trabalhar em conjunto para que este evento de relevo internacional se realize no Porto, com todas as condições de segurança, e seja um sucesso em termos desportivos e aeronáuticos".

Este comunicado começa por explicar que "relativamente ao aeródromo de Vilar da Luz, o processo de certificação do serviço de informação de voo de aeródromo, foi iniciado em 2009, mas nunca chegou a ser instruído com a documentação necessária, exigida pela regulamentação comunitária, facto que impossibilitou a conclusão da respetiva certificação".

Assim, "uma vez que o processo de certificação não foi concluído, a ANAC não pode permitir que, neste aeródromo, seja prestado qualquer serviço de tráfego aéreo, em particular serviço informação de voo de aeródromo, por pessoas que não estão devidamente qualificadas e certificadas para o fazer, nem utilizar e difundir informações de equipamentos meteorológicos que não estão devidamente calibrados e certificados pela Autoridade da meteorologia".

Com estes argumentos, "tendo em conta que a operação das aeronaves será previamente coordenada e efetuada, como em qualquer outro aeródromo não controlado que não disponha da prestação do serviço de informação de voo de aeródromo, a realização do Red Bull Air Race2017 não está em causa", comnclui a ANAC.

  COMENTÁRIOS