Sociedade

Biblio-Expresso ou quando a biblioteca bate à porta

Em S. Brás de Alportel, a biblioteca leva os livros até à casa das pessoas.

Nesta vila algarvia há estantes de livros nos cafés, em estabelecimentos comerciais e no mercado e uma carrinha anda pela serra a entregar obras a quem quer ler.

Cidália Pacheco, funcionária da Biblioteca, começa a marcha pelos sítios a visitar. Vai entregar livros. Em S. Brás de Alportel não há desculpas para não ler. Quem não pode deslocar-se até à Biblioteca Municipal, ??????recebe os livros em casa.

"Criámos este serviço para as pessoas que não têm horário para frequentar a biblioteca", esclarece Cidália.

É o caso de Teresa. Explora uma bomba de gasolina, local de trabalho onde tem de permanecer muitas horas. Ocupa os tempos mortos, com um livro ao lado." Eu como gosto de ler, acho que este serviço é importante",diz Teresa, que tem um livro aberto sobre a mesa. Mostra-nos as 3 obras que tem no trabalho e que já leu recentemente.

Também Lídia, é uma leitora assídua.

Conheceu o projeto Blblio Expresso através de uma conversa com Cidália Pacheco e ficou rendida. "Ler livros é uma forma de relaxar", afirma.

Vítor Guerreiro, o presidente da câmara de S. Brás de Alportel explica que o Biblio Expresso é apenas um aspeto de um projeto mais vasto a que o município chamou "a Biblioteca Fora de Si." "Se nós esperarmos sentados que as pessoas venham à biblioteca ao encontro da leitura, sabemos que o sucesso é menor". O autarca salienta que neste projeto se insere o" Café com livros", que coloca nos cafés da terra estantes com diversas obras que as pessoas podem requisitar. Ou ainda a volta que a carrinha dos livros faz pela Serra do Caldeirão.

Quando ali chega esta biblioteca sobre rodas, uma vez por mês, reflete-se a alegria no rosto de uma população isolada e envelhecida. Uma população que até aqui não tinha hábitos de leitura e passou a ter.

Esta Biblioteca anda também pelas escolas e, de 15 em 15 dias, aos fins de semana, Cidália dá a conhecer as novidades no mercado municipal." As crianças, como já conhecem os projetos que desenvolvemos nas escolas, querem sempre levar mais um ou dois livros para casa".

Porque esta é uma biblioteca diferente, que se tornou itinerante para captar cada vez mais leitores.

  COMENTÁRIOS