Sociedade

De Coimbra para a Jordânia. Médicos vão operar crianças sírias refugiadas

Uma equipa médica portuguesa parte este sábado para a Jordânia para operar crianças refugiadas sírias com problemas cardíacos. Uma missão da Cadeia da Esperança Portugal.

São dez médicos e enfermeiros dos Hospitais Universitários de Coimbra que este sábado de manhã partem para a Jordânia. Missão: operar crianças sírias refugiadas com problemas cardíacos congénitos.

A equipa faz parte da Cadeia da Esperança Portugal, uma organização não-governamental que há 16 anos desenvolve missões cirúrgicas em Moçambique.

A organização congénere francesa desenvolve um projeto financiado pela União Europeia para tratar crianças refugiadas na capital da Jordânia (um dos principais países de acolhimento de refugiados) e lançou o desafio à equipa portuguesa, que rapidamente o aceitou.

Na primeira missão da equipa num país que não fala português, o objetivo é operar 15 crianças ao longo de uma semana. As cirurgias vão ser feitas num hospital privado que só faz intervenções em adultos.

Manuel Antunes, o cirurgião que lidera a missão em Portugal, conta à TSF que a mobilização de médicos e enfermeiros foi quase imediata. As cirurgias vão mudar a vida destas crianças, mas também deixar uma mensagem de esperança para quem vive num campo de refugiados e assiste à destruição do seu país.

Esta equipa médica portuguesa parte sábado de manhã para a Jordânia e regressa a 28.

Para o final de outubro já está garantida mais uma missão anual da Cadeia da Esperança Portugal em Moçambique.

  COMENTÁRIOS