Sociedade

"Era um homem que entregava tudo quanto tinha aos bombeiros", diz Marta Soares

Presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses lamentou a morte do primeiro bombeiro no terreno. "Agradecemos o seu esforço, assumindo o seu exemplo, neste momento difícil", disse Marta Soares.

A 63ª vítima dos incêndios em Pedrógão Grande é um bombeiro, de 40 anos, casado e com um filho. O bombeiro de Castanheira de Pêra esteve envolvido num acidente, no sábado, com uma viatura, que obrigou depois aquela unidade de bombeiros a ficar no local para prestar auxílio. O bombeiro estava internado, em estado grave, em Coimbra.

"É um sentimento de profundo respeito", disse à RTP Jaime Marta Soares, o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses. "Agradecemos o seu esforço, assumindo o seu exemplo, neste momento difícil. (...) Ele tinha uma relação de entrega total com os bombeiros. Era um homem que entregava tudo o quanto tinha aos bombeiros. Acabou com a própria vida, a sua coragem."

E continuou: "o coração e alma desses bombeiros [no terreno e não só] estão a chorar. O seu exemplo e coragem são um estímulo que lhes dá força para continuar; para honrar o nome e imagem deste colega, deste grande bombeiro".

  COMENTÁRIOS