Incêndios

Força Aérea, Exército e Marinha ajudam na luta contra as chamas

Aviões dos Força Aérea procuram novos reacendimentos.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil adianta em comunicado que a Força Aérea Portuguesa, o Exército e a Marinha também estão a apoiar no esforço de combate dos mais de 800 operacionais que se debatem na luta contra as chamas em Pedrógão Grande, na região Centro.

O envolvimento dos militares não é novo no combate aos fogos em Portugal, mas neste caso há mesmo um envolvimento pouco comum da Força Aérea que tem uma aeronave a apoiar os meios de combate, "designadamente fazendo a monitorização da área ardida e a identificação de pontos quentes suscetíveis de gerarem reacendimentos".

A Marinha (através dos Fuzileiros) e o Exército "disponibilizaram meios logísticos diferenciados para reforço às operações que decorrem no terreno".

Recorde-se que o fogo em Pedrógão Grande lavra há mais de 24 horas e tem ainda quatro frentes ativas, já tendo feito pelo menos 60 vítimas mortais.

  COMENTÁRIOS