Guiné-Bissau

Bissau suspende RTP e Lusa. "Até hoje não deram a mínima satisfação"

Ministro da Comunicação Social explica à TSF que o último memorando, assinado em 2003, "não foi cumprido".

O ministro da Comunicação Social guineense anunciou, esta sexta-feira, a suspensão das atividades da RTP, da RDP e da Agência Lusa na Guiné-Bissau, alegando a caducidade do acordo de cooperação no setor da comunicação social assinado entre Lisboa e Bissau.

À TSF, o ministro Vítor Pereira explica que o acordo tem 20 anos e há 14 que está para ser revisto. "Nós chamamos a atenção por diversas vezes. De há um ano a esta parte chamei a atenção 5 vezes, inclusivamente em Lisboa, na presença do Conselho de Administração da RTP" e "até hoje não me deram a mínima satisfação".

"Entendemos que as pessoas não querem, não estão interessadas, o governo resolveu (...) propor a suspensão das atividades da RTP".

"A última vez que nos sentamos com os portugueses foi em 2003. (...) Para além de que o memorando de entendimento que foi assinado nessa altura, o teor desse memorando não foi cumprido". "Eu espero que da parte contrária haja ainda a boa vontade".

As atividades vão ser suspensas à meia-noite de hoje (1h em Lisboa). Em causa, estão as funções de quatro jornalistas.

  COMENTÁRIOS