Meteorologia

O que são as trovoadas secas?

Maria João Frada, meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e Filipe Duarte Santos, especialista em alterações climáticas, explicaram o fenómeno à TSF.

O que são trovoadas secas?

Filipe Duarte Santos, especialista em alterações climáticas, explica que se trata de uma trovoada em que a precipitação é praticamente inexistente.

"É como se tivessem uma frigideira no fogão, aquece muito. Quando aquece, o ar sobe, há movimentos verticias que dão origem a trovoadas. Não é possível prever vai haver a trovoada", exemplificou.

O fenómeno pode ocorre devido às cumulonimbus, nuvens de desenvolvimento vertical.

O que são os cumulonimbus?

A meteorologista do IPMA, Maria João Frada, explicou que os cumulonimbus "são nuvens características de uma situação de instabilidade, de grande desenvolvimento vertical".

A meteorologista acrescentou que as nuvens "são profundas na atmosfera e são as responsáveis pelos aguaceiros e trovoadas. São umas nuvens bastante comuns e já têm dado a origem a aguaceiros, trovoada e rajadas de vento".

A trovoada seca pode dar origem a incêndios?

De acordo com Maria João Frada, os cumulonimbus ocorrem de forma frequente, sendo que é normal que as trovoadas secas provoquem incêndios.

As altas temperaturas dos relâmpagos, associadas às condições do estado do tempo no sábado (ventos fortes, temperatura acima dos 40º, baixo grau de humidade e) fizeram com que o fogo de espalhasse rapidamente em Pedrógão Grande, resultando na morte de pelo menos 61 pessoas.

Condições em que ocorrem:

As trovoadas secas ocorrem, geralmente, em desertos ou locais onde a concentração de vapor de água atmosférico seja baixa. Como o ar seco tende a absorver a água em estado líquido, fazendo com que haja uma transição de fase desta para o estado gasoso, a maior parte da precipitação associada à trovoada é absorvida antes de atingir o solo e forma a chamada virga, ou "chuva fantasma". Este fenómeno é comum durante os meses de verão em grande parte do oeste da América do Norte e outras áreas áridas.

Uma trovoada não tem de ser completamente "seca" para ser considerada trovoada seca; em muitas áreas, 2,5 mm é o limiar entre uma trovoada "molhada" e "seca".

  COMENTÁRIOS