Saúde

Enfermeiros em greve a 30 e 31 de março

A greve foi anunciada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses. Para dia 22 de março está marcada uma reunião com o Governo que pode levar ao cancelamento da greve.

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses anunciou esta terça-feira uma greve geral nacional de 40 horas, abrangendo cinco turnos: desde as 8h de dia 30 de março até às 24h de dia 31 de março.

O sindicato exige as 35 horas de trabalho semanais para todos os enfermeiros, a reposição do pagamento das horas de qualidade e o pagamento de 700 mil horas extraordinárias em dívida.

Por outro lado, o Sindicato acusa o Ministério da Saúde de discriminar negativamente vários profissionais de saúde ao impor a alteração do pagamento do trabalho extraordinário apenas aos profissionais que exercem funções nos serviços de urgência externa e nas unidades de cuidados intensivos.

Os enfermeiros reclamam ainda a admissão de enfermeiros para os cuidados primários, cuidados continuados, cuidados paliativos e saúde mental.

Segundo o presidente do Sindicato, José Carlos Martins, haverá no dia 22 de março uma reunião com o ministro da Saúde, que será "determinante" para concretizar ou não a greve.

A greve de enfermeiros, que terá como habitualmente o cumprimento de serviços mínimos, pode afetar a realização de consultas, exames e cirurgias.

  COMENTÁRIOS