Saúde

Região de Lisboa vai duplicar dentistas nos centros de saúde

Projeto-piloto permitiu fazer quase 20 mil consultas num ano.

Os centros de saúde da zona da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo deram 19.505 consultas com dentistas no primeiro ano do Projeto-Piloto dos Cuidados de Saúde Oral nos Cuidados de Saúde Primários.

O projeto faz esta quarta-feira um ano e a meta, no segundo ano, é duplicar o número de centros de saúde com este serviço, que por agora só existe em 11, mas que passará a estar em 23.

O Coordenador Regional da Saúde Oral da região, Rui Calado, garante à TSF que o projeto-piloto tem sido um sucesso, colmatando as limitações que se conhecem a este nível no Serviço Nacional de Saúde.

A decisão de alargar o projeto-piloto a todo o país dependerá do Ministério da Saúde. Até agora, as cáries dentárias e as doenças das gengivas são os problemas que mais vezes levam os médicos de família a encaminharem os doentes para o dentista.

Recorde-se que, nos primeiros três meses do projeto-piloto, apenas foram abrangidos os doentes portadores de diabetes, neoplasias, patologia cardíaca ou respiratória crónica, insuficiência renal em hemodiálise ou diálise peritoneal e transplantados, mas desde o início deste ano todos os utentes dos centros de saúde abrangidos passaram a ter acesso a consultas de Medicina Dentária.

  COMENTÁRIOS