Ambiente

Mais de um terço de todas as espécies animais e vegetais em risco de extinção

Mais de um terço de todas espécies animais e vegetais do planeta estão, neste momento, ameaçados de extinção o alerta chegou, esta noite, na lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).

Já são 36 por cento as espécies que estão ameaçadas e podem desaparecer.

O relatório deste ano da União Internacional para a Conservação da Natureza analisou  perto de 48 mil animais e plantas.

As plantas, na base dos escossistemas, está o maior dos perigos com 70 por cento das flores, árvores, arbustos e algas analisados em risco de extinção.

O relatório dá um olhar especial aos répteis. Os lagartos de todo o mundo estão em grande perigo e não há dinheiro para os salvar, dizem os responsáveis da União Internacional para a Conservação da Natureza, que tem na lista vermelha 30 por cento das espécies de répteis.

Também os peixes de água doce correm perigo e um em cada cinco mamiferos estão nesta lista actualizada todos os anos.

Assim, 21 por cento de todos os mamiferos, 30 por cento dos anfibios, dois por cento das aves, 28 por cento dos repteis, 37 por cento dos peixes de água doce, 70 por cento das plantas e 35 por cento dos invertebrados estão sob ameaça.

À TSF Carlos Teixeira, vice-presidente da Liga para a Protecção da Natureza, disse que em relação a Portugal a lista de espécies ameaçadas não sofreu alterações no último ano.

No entanto, este ambientalista lembra que os novos projectos de barragens são uma ameaça extra à biodiversidade com destaque para os peixes de água doce nos rios portugueses.

Para consultar o relatório da UICN consulte o link: http://www.uicn.org/

  COMENTÁRIOS