Literatura

Andréa del Fuego vence Prémio Saramago

A brasileira Andréa del Fuego, 36 anos, é a vencedora do Prémio Literário José Saramago, com o romance "Os Malaquias".

O anúncio foi feito, esta terça-feira, na sede do Grupo BertrandCírculo, em Lisboa, pela presidente do júri, Guilhermina Gomes.

Esta é a sétima edição do galardão que distingue autores com obra editada em língua portuguesa, no último biénio, menores de 35 anos à data de publicação da obra.

Além da editora Guilhermina Gomes, que presidiu o júri, este foi constituído pela escritora Nélida Piñon, a poetisa Ana Paula Tavares, a presidente da Fundação José Saramago, Pilar del Rio, e o escritor Vasco Graça Moura. Por escolha da presidente, integraram também o júri Manuel Frias Martins, Maria de Santa Cruz e Nazaré Gomes dos Santos.

Nelida Piñon salienta em acta o «inusitado vigor» da narrativa de Andréa del Fuego e considera o seu talento «talhado» para o Prémio Saramago.

«'Os Malaquias' dão-se a conhecer num intrincado jogo que a escrita controla e refaz. O resultado é misterioso mas absolutamente fascinante», afirma, por seu turno, a poetisa angolana Ana Paula Tavares.

O valor do prémio é no valor de 25 mil euros.

Em declarações à TSF, o escritor português José Luís Peixoto disse ter ficado «muito contente» com a atribuição do prémio a Andréa del Fuego.

  COMENTÁRIOS