TSF

  • Menu
  • Ouvir Emissão
vida

Encontrado corpo de jovem português desaparecido em Budapeste

O corpo do jovem português que desapareceu no dia 11 de maio depois de ter saltado para o rio Danúbio, em Budapeste, foi encontrado hoje, disse à agência Lusa o pai da vítima.

PUB

O pai da vítima, Miguel Ferraz, confirmou à Lusa que foi hoje informado pela polícia húngara de que foi encontrado um corpo que «tem todas as características» do seu filho.

«Tem todos os indícios de ser ele, pela idade, pelo tempo que tem de rio e pela forma como estava vestido», referiu.

«Agora só faltam as verificações finais e o reconhecimento», acrescentou o pai do jovem de 22 anos, frisando que a sua intenção era viajar já hoje para Budapeste, mas a polícia húngara sublinhou que só «faz sentido» ir para a semana, altura em que serão feitas as provas de ADN.

O incidente com o estudante português foi conhecido em 13 de maio, quando Gonçalo Ferraz já se encontrava desaparecido há quase três dias, depois de ter saltado para o rio Danúbio, em Budapeste, às 5h30 de 11 de maio.

O jovem francês que fez o mesmo escapou ileso ao mergulho, conseguindo nadar até à margem, e disse, posteriormente, aos agentes da polícia que os dois se atiraram ao rio porque queriam nadar.

A polícia de Budapeste afastou indícios de crime. «Não há sinais de crime neste caso e não está em curso qualquer investigação criminal», disse à Lusa o departamento de comunicação da polícia húngara, em 16 de maio.

Sobre a causa do que aconteceu, e realçando que ainda vai ser feita uma autópsia, Miguel Ferraz afirmou que «tudo aponta para aquilo que se pensava: mergulhou ao rio, algo correu mal e afogou-se».

  COMENTÁRIOS

Ouvir Emissão