TSF

  • Menu
  • Ouvir Emissão
madeira

Incêndio no Funchal circunscrito

O incêndio no Funchal já está circunscrito. A noite de chamas destruiu várias casas, mas as autoridades ainda não têm certezas sobre o número exato.

PUB

O incêndio, junto à cidade do Funchal, já foi dominado. É esse o cenário que se apresenta nesta manhã aos habitantes da capital madeirense que durante a noite assistiram ao fogo intenso que consumia as encostas sobranceiras à cidade.

O fogo está circunscrito desde as 3:00, mas as operações de rescaldo ainda irão prolongar-se durante o dia.

Dominadas as chamas neste momento a dúvida reside no número de casas que terão sido consumidas pelo fogo. Bruno Pereira, vice-presidente da Câmara do Funchal com o pelouro da Protecção Civil, afirma que pelo menos duas casas arderam, mas diz também que o balanço não está fechado.

Para apresentar um número mais definitivo a Câmara do Funchal marcou uma conferência para o 12:00.

O Funchal não foi a única zona da ilha que durante a noite foi palco das chamas. Ao início da madrugada, Francisco Jardim Ramos, o responsável pela proteção civil na região, falava da suspeita de mão criminosa.

É uma hipótese que a PJ já está a investigar. Esta manhã vão chegar à Madeira mais de 80 homens, especializados no combate a incêndios florestais, que seguem do continente.

É a resposta dada pelo Ministério da Administração Interna ao pedido de socorro que foi feito pelo governo regional. Também o ministro Miguel Macedo segue hoje para o Funchal para acompanhar no terreno as operações.

Ao fim da noite e no calor mais intenso, Alberto João Jardim apelava à calma: «Vamos tentar recomeçar a vida e pôr tudo a funcionar. Esta é a mensagem que digo sempre nas alturas de catástrofe: primeiro resolver o problema, segundo resolver as consequências do problema e terceiro a vida continua».

Esse é um fato, mas há dados que não podem ser ignorados, considerava a propósito o deputado do PND, Gil Canha, realçando a «grande dificuldade» que se fez sentir no combate às chamas com a «falta de bombeiros».

  COMENTÁRIOS

Ouvir Emissão