Vida

Matou o filho para evitar que ele fosse infeliz por ter orelhas grandes

Nuray Sacan estrangulou o filho, de 10 anos, no quarto de banho de um hospital. Cometeu o crime com o seu cachecol. Garante que fez tudo para evitar a infelicidade da criança que tinha orelhas grandes.

A confissão é da mãe. Nuray Sacan, uma mulher turca de 37 anos admite que matou o filho. A causa da morte? As orelhas grandes da criança que tinha 10 anos.

O crime foi cometido porque, segundo a mãe, ela queria poupar o filho a uma vida infeliz devido às suas características físicas, conta o jornal "The Mirror".

O menino foi, durante anos, alvo de chacota e de gozo devido às suas orelhas. A mãe decidiu então submetê-lo a uma cirurgia estética, num hospital na capital turca. A emenda ficou, na sua opinião, pior do que os traços originais. Insatisfeita com o resultado da operação Nuray tomou uma atitude radical.

A mulher asfixiou o filho no quarto de banho do hospital com um cachecol. Depois de cometer o crime fugiu. Mas minutos depois foi surpreendida a tentar escapar do local no seu carro, acabando depois por sofrer um acidente. Nuray Sacan confessou ter cometido o assassinato quando era transportada de volta para o hospital.

«Ele ficou muito feio. Iria sentir-se ainda mais envergonhado junto dos seus amigos. O que fiz foi para o salvar da vergonha», declarou a mulher às autoridades turcas.

O cirurgião chefe do hospital onde o menino fora operado, Kadri Altok, não quis comentar as palavras da mãe. Chocado disse, apenas, que «não podemos entender o que se passou aqui. A mãe do menino não parecia ter qualquer problema psicológico. A cirurgia correu de forma perfeita».

Nuray Sacan enfrenta agora uma acusação por homicídio na justiça turca.

  COMENTÁRIOS