Vida

Rui Vieira Nery acredita que fado conseguirá distinção da UNESCO

O musicólogo Rui Vieira Nery considera que as possibilidades de o fado vir a ser considerado Património Imaterial da UNESCO aumentaram com a distinção atribuída ao flamenco.

O musicólogo Rui Vieira Nery acredita que o fado conseguirá no futuro a categoria de Património Imaterial da UNESCO, tal como flamenco conseguiu esta terça-feira, algo que poderá ajudar a esta candidatura portuguesa.

Em declarações à TSF, o presidente da comissão científica desta candidatura lembrou que o «flamenco tem muitos aspectos paralelos ao fado e indicia muito boas possibilidades de aprovação» da candidatura deste género musical.

Mais do que promover o fado a nível internacional, Rui Vieira Nery lembrou ainda que a vitória da candidatura portuguesa poderia beneficiar a «investigação, os inventários, as publicações de fontes, tudo o que vai preservar a memória do fado e que foi estimulado por esta candidatura».

«O prémio principal está naquilo que, nós próprios, portugueses, tivermos conseguido fazer a pretexto desta candidatura para a valorização do fado. O prémio da UNESCO, que estamos confiantes que vamos ter, é uma espécie de cereja em cima do bolo», concluiu.

Rui Vieira Nery explicou ainda que se saberá nos próximos dias se a candidatura portuguesa, entregue em Maio, entrará na votação de 2011, possibilidade que este musicólogo acredita que se poderá concretizar.

  COMENTÁRIOS