Autobiografia

Tino de Rans lança livro

O presidente da Junta de Rans, Vitorino Silva- mais conhecido por Tino de Rans - lança esta tarde o livro «De Palaque em Palanque». O homem, que fez levantar o Coliseu dos Recreios no congresso socialista, conta-nos a sua história em três pessoas.

O presidente da Junta de Freguesia de Rans, Vitorino Silva - mais conhecido por Tino de Rans - está de volta à ribalta, com o livro «De Palaque em Palanque». O homem que fez levantar o Coliseu dos Recreios no Congresso socialista regressou para lançar esta tarde a sua história política.

Desde a casa humilde da frequesia de Rans, em Penafiel, para o congresso socialista passaram 30 anos na vida de Vitorino Silva, actor da vida política, do PS, que agora lança uma autobiografia sobre as três personalidades de Tino.

«Há três personagens no livro: uma que é o Vitorino, que nasceu a 19 de Abril de 1971, numa cama com colchão de palha, numa casa térrea em Rans». Depois, a partir do dia 5 de Janeiro de 1993, nasce o Tino Covilhão. No dia 6 de Fevereiro de 1999, «a comunicação social do Vitorino e do Tino fez o Tino de Rans».

São 17 capítulos em que as assinaturas se repartem pela três personagens. Um livro em que se prometem surpresas, conversas de bastidores, e conta com intervenientes como António Guterres, Almeida santos, Narciso Miranda. Tino só não revela o que lhe disse Guterres em segredo.

O prefácio é do Bispo D. Manuel Martins, e «De Palanque em Palanque» é escrito

na terceira pessoa, tem 224 páginas e muitas fotografias e custa cerca de 2 mil escudos.