PSD

Mulher de Barroso sobe ao palco para vender o «seu peixe»

No penúltimo dia de campanha, a mulher de Durão Barroso subiu ao palco para «vender o seu peixe» e apresentar algumas razões pelas quais se deve votar no líder do PSD. Durante o discurso, Margarida de Sousa Uva aproveitou para ler um poema de Alexandre O'Neill.

Margarida de Sousa Uva (na foto) aceitou a proposta dos elementos da campanha do PSD, para justificar em público as razões porque se deve votar no partido liderado pelo seu marido.

Primeiro é preciso ter atenção do interlocutor. «Vocês vão todos ouvir o que eu vou dizer mas eu vou falar para o meu marido e portanto, Zé Manel, se não te importas vira-te para mim», pediu a mulher de Durão Barroso.

Margarida de Sousa Uva passou então a explicar os motivos para votar no marido: «Tu és um grande pai de família». Seguiram-se os elogios, como persistência, coragem, inteligência, sentido de Estado.

Entre o pessoal e o político, a mulher de Durão Barroso chegou ao sonho. «Eu acredito que o sonho só é verdadeiramente sonho quando é grande e é por essa tua imensa capacidade de sonhar e de sonhar com um Portugal próspero, mais justo e mais respeitado pelos nossos parceiros europeus, que eu também vou votar em ti no dia 17 de Março».

Do sonho à poesia foi um parágrafo com uma frase a rigor, «de certa maneira foi ingrata a maneira de estar aqui a vender o meu peixe, mas o Zé Manel, se fosse peixe, era um cherne», disse Margarida de Sousa Uva.

No final, brindou o marido com «sigamos o cherne», um poema de Alexandre O'Neill que conta a história de um peixe que segue um sonho.

Durão Barroso dirigiu-se depois ao palco do pavilhão gimnodesportivo de Tondela para abraçar a mulher. «Confesso que isto de me compararem com um peixe só podia vir da minha mulher», comentou.

Em resposta, o líder social-democrata recitou também um poema que lhe foi passado por um dos presentes:

«Mulher, dizem que é feio pecar/ mas só não pecam os santos/ para mim, pecado/ é fechar os olhos aos teus encantos», proferiu Durão Barroso.