Selecção Nacional

Moreira e Maniche convocados

Moreira e Maniche são as principais surpresas na convocatória de Portugal para o Euro 2004. Luiz Felipe Scolari excluiu em definitivo Vítor Baía, tendo também prescindido de Boa Morte. Já Postiga entrou nas opções do técnico brasileiro.

A chamada do guarda-redes Moreira é a principal novidade nos convocados da selecção nacional para o Euro 2004, verificando-se, como já se esperava, a exclusão de Vítor Baía das opções.

O guarda-redes «encarnado» é assim chamado pela primeira vez à equipa das «quinas», juntando-se à formação nacional, quando os sub-21 portugueses terminarem a sua particação no Europeu da categoria.

Caso as «esperanças» nacionais cheguem à final do Europeu de sub-21, Moreira apenas poderá juntar-se aos «AA» portugueses a 9 de Junho, apenas três dias antes do início do Euro 2004.

«Da mesma forma como cedemos os atletas para os sub-21 quando tínhamos oportunidade, continuamos a entender que é importante a presença do Moreira nos sub-21», justificou Scolari.

A inclusão do médio Maniche foi outra das surpresas do anúncio da convocatória, uma vez que o jogador portista já não era chamado à selecção desde 6 de Setembro, quando Portugal perdeu frente à Espanha, por 0-3.

«Sobre o afastamento não falo, mas sei porque o fiz. Agi daquela forma, porque deveria mostrar ao atleta o que pretendia em relação à selecção. Sobre a convocação, devo dizer que o atleta vem jogando bem e há situações relativas ao atleta que são interessantes para a selecção», explicou.

Scolari disse ainda que a chamada de Maniche também se justifica, uma vez que o médio poderá ajudar a preencher posições para as quais há menos opções na selecção.

Em conferência de imprensa, Scolari também explicou porque chamou Hélder Postiga aos convocados para o Euro 2004, considerando o jogador do Tottenham como «um excelente jogador, de boa qualidade e de características diferentes».

«Em determinado momento, se tivermos apenas dois pontas-de-lança ou atacantes e tivermos uma dificuldades só podemos jogar num sistemas. Tendo três atacantes podemos variar», acrescentou.

O técnico brasileiro lembrou ainda que não pode apenas pensar num determinado modelo, pois nunca se sabe quais serão as incidências de um jogo, facto que também determinou a chamada de alguns jogadores.

Scolari admitiu ainda que terá de buscar alternativas durante os primeiros dias do estágio da selecção, já que alguns dos convocados ainda estarão a alinhar pelos seus clubes.

«Tenho de buscar alternativas. Vídeos, indo para o campo de manhã e de tarde, treinando uma situação específica e adaptando depois quando os outros chegaram. É isso que temos de fazer e é para isso que fomos contratados», disse.

Nesta convocatória, o seleccionador nacional deixou de fora nomes como Luís Boa Morte, presença assídua nos particulares de preparação para o Euro 2004, bem como Fernando Meira.

«Custou-me deixar muitos de fora. Alguns não chamei mais, porque não tinham condições para a selecção e outros que dei muito mais oportunidades... custou-me muito. Foi uma avaliação bem criteriosa da minha parte», afirmou.

A terminar, Scolari esperou ainda que o público português esteja do lado da selecção e não propriamente do seu lado.

«Os portugueses têm de estar com os seus jogadores e com a sua selecção. Penso que os portugueses têm de exigir uma passagem na primeira fase. Se chegarmos à segunda fase e nos apurarmos, penso que já fizemos bastante, mas não o total», concluiu.

Antes do anúncio dos convocados, o presidente da Federação apelou a um «consenso», «independentemente das suas convicções, dos desejos e simpatias pessoais» dos adeptos nacionais.

«Os escolhidos de Luiz Felipe Scolari - temos de o dizer - são os melhores jogadores de Portugal», vincou.

Numa lista onde Benfica e FC Porto ficam representados com seis atletas cada, destaque para o facto de terem sido escolhidos dez jogadores que reprsentaram Portugal no Mundial 2002: Ricardo, Beto, Fernando Couto, Jorge Andrade, Rui Jorge, Petit, Rui Costa, Figo, Nuno Gomes e Pauleta.

Guarda-redes: Ricardo (Sporting), Quim (Sp. Braga) e Moreira (Benfica).

Defesas: Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho e Nuno Valente (FC Porto), Miguel (Benfica), Fernando Couto (Lazio, Itá), Jorge Andrade (Deportivo da Corunha, Esp), Beto e Rui Jorge (Sporting).

Médios: Costinha, Maniche e Deco (FC Porto), Petit, Tiago e Simão Sabrosa (Benfica), Rui Costa (AC Milan, Itá), Figo (Real Madrid, Esp), Cristiano Ronaldo (Manchester United, Ing).

Avançados: Pauleta (Paris St-Germain, Fra), Nuno Gomes (Benfica) e Hélder Postiga (Tottenham, Ing).