Raquel Vaz Pinto

Raquel Vaz Pinto

As palavras sem sentido do Patriarca de Moscovo

A instrumentalização da religião (seja ela qual for) pela política e vice-versa é uma das histórias mais antigas do mundo. Mais ainda, quando essa política se faz através da violência e da invasão de um país como é o caso da Rússia face à Ucrânia há quase um ano. Na verdade, violência, religião e política foram ao longo do tempo e, infelizmente, ainda são, uma espécie de tripla. Uma tripla que, para quem é crente como eu, entristece e preocupa.

Raquel Vaz Pinto

Suécia, União Europeia e NATO

Começamos com a notícia de fumo branco em Washington em relação à eleição do líder da Câmara dos Representantes pelos seus pares. Ronda após ronda foi um espectáculo degradante até chegarmos à 15ª votação para que o representante republicano Kevin McCarthy da Califórnia fosse o escolhido. Tendo em conta as concessões e a luta entre os trumpistas e os outros dentro do Partido Republicano diria que os próximos 2 anos, ou seja, a duração do mandato na Câmara dos Representantes, vão ser ... animados.

Raquel Vaz Pinto

Irão, "segurança moral" e as mulheres

Começamos a semana com uma quase-boa notícia: "a suspensão da Polícia da Moralidade do Irão". Segundo a qatari Al Jazeera, Montazeri, o Procurador-Geral iraniano, afirmou que a "Polícia da Moralidade "não tem qualquer ligação ao poder judicial e foi encerrada"". Tendo em conta o impacto negativo destes zelotas na sociedade iraniana e, em especial, a sua tirania sobre as meninas e mulheres deste país, que levou como bem sabemos aos protestos nas ruas desde meados de Setembro, é uma boa notícia.