A "música aplicada" de John Williams

Para Pedro Amaral, maestro da Orquestra Metropolitana de Lisboa, a música de "Star Wars" é "quase meio filme". É esse o "génio" do compositor.

À conversa com a TSF, o diretor artístico da Orquestra Metropolitana de Lisboa considera que a música de John Williams serve um propósito: criar para aquele filme um som que fica colado como uma pele e através do qual que reconhecemos imagens, assim que o ouvimos.

José Carlos Barreto à conversa com o maestro Pedro Amaral

00:0000:00

"É música aplicada", explica Pedro Amaral. "Não é a arte que se esgota a si mesma; serve, neste caso, com um ótimo sentido, um propósito" que vai para além dela própria.

No caso da "Guerra das Estrelas", a eloquência da música já é "meio filme". John Williams tem esse "génio" , que acontece com poucos compositores, sublinha.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados