Fila J

Trezentos anos com a Grande Vaga de Frio

Depois da estreia em Lisboa, A Grande Vaga de Frio está agora no Porto, no Teatro Carlos Alberto.

A Grande Vaga de Frio é o título feliz, diz o encenador Carlos Pimenta, do nome criado por Luísa Costa Gomes, que pegou em Orlando, de Virgínia Wolf e criou esta peça.

Orlando tem bom humor e traça uma imagem de uma certa ideia social de mais de 300 anos, que é o tempo de vida desta personagem. Orlando, mulher e homem, as diferenças cruas de género.

Em mais de 300 anos, a atriz Emitia Silvestre, que encarna esta personagem, que parte de Orlando e depois deambula por um milhão de outros caminhos. Tantos assuntos e ideias podem ser ditos, discutidos, mas Carlos Pimenta cria neste espetáculo uma ideia para além do tempo.

As palavras do texto de Orlando, revisitadas por Luísa Costa Gomes, são a matéria deste jogo entre esta mulher, que também é homem, e o público, nesta liberdade poética.

A Grande Vaga de Frio está no Teatro Carlos Alberto e fica às quartas e sábados às 19h00, quinta e sexta às 21h00 e no domingo, último dia, às 16h00.

  COMENTÁRIOS