Fila J

A Juventude dos Anos 50, no Porto

O Teatro experimental do Porto traz ao Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, A Trilogia da Juventude e começa com O Grande Tratado de Encenação

É o primeiro espetáculo de uma trilogia, a Trilogia da Juventude parte I começa com o Grande Tratado de Encenação, que parte do livro publicado em 1962 por António Pedro que era mais singelo, o pequeno tratado de encenação, Gonçalo Amorim que encena este espetáculo com a escrita de Rui Pina Coelho fala nesta juventude dos anos 50, no Porto num sótão quando tudo começa para o Teatro experimental do Porto. Uma juventude dos anos 50 em Portugal à procura de um país onde esta tudo para fazer e era preciso estar preparado. E neste grande tratado de encenação tudo é no tempo, dos anos cinquenta não há duvidas disso tudo à medida, tão real como foi. O Grande Tratado de Encenação, é o primeiro espetáculo desta trilogia da Juventude que vai ter A Tecedeira que Lia Zola e Maioria Absoluta , é o Teatro experimental do Porto, em Lisboa.

texto Gonçalo Amorim e Rui Pina Coelho encenação Gonçalo Amorim com Catarina Gomes, Paulo Mota, Sara Barros Leitão cenografia e figurinos Catarina Barros desenho de luz Francisco Tavares Teles música Pedro João produção Teatro Experimental do Porto coprodução Teatro Municipal de Matosinhos - Constantino Nery.

Primeiro espetáculo da Trilogia da Juventude do Teatro Experimental do Porto com O Grande Tratado de Encenação, No Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa e fica quinta e sexta às 21h.30, sábado às 19h.30 e domingo, ultimo dia, às 16h.30

  COMENTÁRIOS