Fila J

"Maioria Absoluta" a partir de Cavaco

Maioria Absoluta, é o novo espetáculo do Teatro Experimental do Porto, de Gonçalo Amorim e Rui Pina Coelho, estreia esta noite, no Teatro Municipal do Porto, o Rivoli.

É o fim de uma trilogia que o Teatro Experimental do Porto propôs para marcar várias gerações de pessoas que ligados ao teatro e à vida política ativa mudaram as vidas no Porto, e no resto do país, Gonçalo Amorim que encena este espetáculo fala precisamente nessas várias gerações lá de casa que estiveram nestas três peças, nos anos 50, depois nos 70 e agora nos 90, do século passado. É sempre uma juventude inquieta, e esta agora da maioria absoluta, parte do final dos anos 80, em 87 quando Cavaco Silva ganha a maioria absoluta, e estes jovens com certezas absolutas lutam contra a hegemonia. Nas três peças da trilogia que agora encerra com Maioria Absoluta, há sempre um sótão, um lugar de memória e conspiração embora agora essa ideia esteja mais desvanecida, mas é sempre o mesmo sótão lugar de descoberta e refugio. Personagens sem nome, performance e musica tocada ao vivo no palco, que é o sótão e o teatro ao mesmo tempo, sem muitas certezas absolutas, numa juventude à procura de uma outra revolução.

"Maioria Absoluta", do Teatro Experimental do Porto, estreia esta noite no teatro Municipal do Porto, Rivoli, e fica ainda até 24 de março.

  COMENTÁRIOS