Romeu e Julieta de João Mota

Romeu e Julieta de Shakespeare, está, no Teatro da Trindade, um desafio à Companhia A Comuna e ao encenador João Mota.

Tudo começa por ser uma história, uma história de amor, João Mota, homem de teatro acredita no amor e não no ódio e Romeu e Julieta é uma história de amor, que sai da mão de um poeta, que soube arquitetar cada uma das personagens. Depois é contar uma história, saber contar uma história como esta a de Romeu e Julieta. Este é um trabalho de ator, João Mota defende o palco como Peter Brook, só tem dois bancos em cena e depois é o ator em cima do palco, com publico à frente. É Shakespeare como se fosse hoje, quando os clássicos passam todas as fronteiras do tempo e ainda nos mostram o futuro é Romeu e Julieta.

Texto William Shakespeare, Tradução Fernando Villas-Boas, Adaptação João Maria André Versão cénica e encenação João Mota Com Bárbara Branco, José Condessa, Carlos Paulo, Manuela Couto, Hugo Franco, Luis Garcia, Guilherme Filipe, Maria Ana Filipe, Eduardo Breda, Rogério Vale, Gonçalo Botelho, Miguel, Sermão, Diogo Tavares, Francisco Sales e Patrícia Resende E Carlos Catalão, Gonçalo Lucas, João Pecegueiro, Diogo Campos, Patrícia Fonseca, Rosária Rocha, Micaela Ribeiro e Carolina Silva, Música original José Mário Branco*, Cenografia António Casimiro, Desenho de luz Paulo Graça, Mestre de Dança Isabel Simões, Mestre de luta Miguel Sermão, Assistente de encenação Manuela de Freitas, Produção executiva Rosário Silva e Carlos Bernardo, Mestra de costura Aurélia Bráz Pintura cénica Renato Godinho, Construção cenário Renato Godinho, Assunção Dias e Manuel Francisco., Coprodução Teatro da Trindade INATEL e Comuna Teatro de Pesquisa

*Música original de José Mário Branco, assistido por António José Martins.Citação livre de Louis Vierne (1870-1937), 3º andamento da IV Sinfonia para órgão solo

Romeu e Julieta de Shakespeare, da Comuna com encenação de João Mota, em co produção com o Teatro da Trindade estreou ontem e fica de quarta a sábado às 21h00 e ao domingo às 16h30 ainda até 9 de junho.

Continuar a ler