Se as artes não vão à montanha, vai a montanha às artes

Está prestes a abrir o Laboratório de Artes na Montanha, um projeto que envolve diferentes investigadores e instituições de ensino superior, para abrir portas ao estudo das artes no ambiente da montanha.

O Laboratório de Artes na Montanha vai estudar as artes visuais no contexto de montanha, a partir da obra da pintora Graça Morais, que disponibilizou todas as suas criações para serem documentadas.

Trata-se de uma iniciativa do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), através do Centro de Investigação de Montanha (CIMO), em parceria com o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais (CACGM), através da sua tutela, a Câmara Municipal de Bragança (CMB) e o Instituto de História da Arte da NOVA FCSH, com o apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

O objetivo é articular a investigação científica, a formação académica e a criação e divulgação artísticas numa rede transfronteiriça, a partir das zonas rurais de Bragança.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de