Caixas de ovos e vigas de madeira ajudam "a ocupar" centro histórico de Viseu

O festival multidisciplinar de arte Jardins Efémeros está de volta a Viseu.

O Festival Jardins Efémeros arranca esta sexta-feira e estende-se até à próxima terça-feira. Ao longo de cinco dias há muito para ver e ouvir nos campos da música, teatro, dança, cinema, entre outros géneros artísticos.

A programação da oitava edição da iniciativa inclui dezenas de atividades com o objetivo de animar o centro histórico da cidade. Para quem estiver mais cansado, a organização dos jardins, preparou alguns espaços públicos onde os visitantes podem retemperar forças para não perder pitada do festival.

No Largo Pintor Gata foi criada uma sala de estar, com mesas, sofás e cadeiras, feitas a partir de caixas de ovos em cartão. Para fazer estes objetos de mobiliário a escultora Liliana Velho e o arquiteto Rafael Gomes, autores do projeto "Choca-me", gastaram 22 mil embalagens de ovos.

Já na Praça D. Duarte foi instalado um banco gigante construído com 14 vigas de madeira, cada uma com 12 metros de comprimento e 330 quilos. A autora da peça é a artista plástica Fernanda Fragateiro, que se inspirou nas palavras do poeta Fernando Pessoa para realizar a construção escultórica "Toda a paisagem não está em parte nenhuma".

Na mesma praça, junto à estátua dedicada ao rei D. Duarte, os músicos Casper Clausen e André Gonçalves, encontram-se em residência artística, num bar que se encontra desativado. Os dois artistas estão a produzir e gravar músicas que depois vão apresentar ao público, todos os dias às 24h00.

A programação dos Jardins Efémeros oferece aos visitantes muitas outras atividades, que foram pensadas e que estão a ser desenvolvidas por artistas locais, nacionais e internacionais.

"Convidámos muitos artistas estrangeiros a virem cá para as pessoas que não têm a possibilidade de saírem de Viseu [os poderem ver] e por outro lado também para permitir a vários artistas internacionais perceberem a qualidade de vida e a qualidade artística que existe no interior e em Portugal", explicou à TSF Sandra Oliveira, da organização.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de