Documentos do Panamá: Pedro Almodóvar diz que não sabia de nada

Dez dias depois de ter sido conhecida a notícia, o realizador espanhol rompeu o silêncio. Assume toda a responsabilidade, mas diz que o irmão é que trata dos negócios.

O cineasta, assim como o seu irmão Agostin, são associados ao escândalo dos Documentos do Panamá, por terem estado ligados a uma sociedade radicada nas Ilhas Virgens Britânicas, um território considerado paraíso fiscal.

Entrevistado pela televisão Castilla-La Mancha, Almodóvar explicou que na parceria que sempre teve com o irmão, este era e é o responsável pela parte financeira e ele responsável pela parte criativa. Por isso, afirmou desconhecer o que está em causa assumindo, no entanto, ele e o seu irmão, todas as responsabilidades.

Ouça a reação de Pedro Almodóvar. Um registo captado pela televisão Castilla-La Mancha

00:0000:00

Os Documentos do Panamá é a designação pela qual se tornou conhecida uma investigação internacional, de um consórcio de jornalistas, que resultou de uma fuga de informação e que juntou cerca de 11 milhões de documentos ligados a 40 anos de atividade da empresa Mossack Fonseca, especializada na gestão de capitais e de património, com informações sobre mais de 214 mil empresas 'offshore' em mais de 200 países e territórios.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de