Filmes de surf, por favor. Se possível, no feminino

Numa altura em que o surf está na moda, arranca, este sábado, na Ericeira, um festival de cinema dedicado à modalidade. A diretora do Surf Film Fest pede mais filmes, sobretudo feitos por mulheres.

Susana Andrade, a diretora do Portuguese Surf Film Festival, assegura que é o melhor do cinema internacional de surf que vai estar na Ericeira: "Não podíamos imaginar um sítio mais perfeito do que ter cinema de surf naquela que é a única reserva de surf da Europa".

O festival reúne arte, cinema e música. "Temos 23 filmes a concurso, são oito prémios no total e o grande destaque é um prémio que se chama Women in Surf Film", sublinha.

Susana Andrade justifica o destaque dado ao cinema feito pelas mulheres: "Ao longo destas edições, temos vindo a constatar que tanto na realização, como na parte desportiva, como no storytelling as mulheres estão em minoria. O prémio é um alerta para que as mulheres se sintam inspiradas a melhorarem parte desportiva e a assumirem mais as rédeas de projetos que contem histórias no feminino".

Depois de Frederico Morais ter sido o primeiro surfista português a disputar a final de uma etapa do circuito mundial, a diretora do festival acredita que a edição deste ano vai beneficiar do efeito Kikas. "Há um buzz enorme em torno do surf, basta ver na Ericeira como a vila tem crescido tanto em torno desta indústria", analisa Susana Andrade.

A diretora do Festival de Cinema de Surf deixa ainda um apelo: é preciso mais cinema de surf em português, mais histórias de atletas portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de