Literatura

A história deste livro dava um romance

"O Tango" ganha edição portuguesa. O livro inédito de Jorge Luis Borges reúne textos de quatro conferências do escritor argentino nos anos 60.

Este livro podia não existir. Aliás, a história que levou a voz de Jorge Luis Borges a ganhar registo no papel dava um romance. Ou mesmo um conto com assinatura do próprio Borges.

Em 1965, o escritor e ensaísta fez uma série de conferências sobre o Tango. Essas conversas foram registadas em bobines, mas acabaram por andar perdidas.

Em 2002, Bernardo Atxaga, escritor basco, recebeu de José Manuel Goikoetxea, um político basco seu amigo, cassetes com uma série de conferências sobre tango de meados dos anos 60. Goikoetxea, por sua vez, recebeu estas gravações de um imigrante galego em Buenos Aires.

O editor Francisco José Viegas conta que terá sido este imigrante produtor de espetáculos musicais, Manuel Rivas, que fez os registos áudio. "Provavelmente sem conhecer o Borges, grava aquilo porque é sobre tango".

Onze anos depois, a viúva de Jorge Luis Borges, Maria Kodama, confirmou que se tratava de facto da voz do escritor e ensaísta. E assim, "O Tango" começa a chegar às editoras. Em Portugal, com a chancela da Quetzal.

"O Tango", de Jorge Luis Borges, tem edição da Quetzal. Chegou às livrarias na sexta-feira.

  COMENTÁRIOS