Fotografia

De Lamego a Santiago de Compostela com fotografias do séc. XIX

No ano em que assinala o centenário, o Museu de Lamego leva até Espanha a exposição "Caminhos do Ferro e da Prata" com fotografias que retratam a construção das linhas ferroviárias do Douro e Minho.

Luís Sebastian, o diretor do Museu, explica que "o título brincou com o ferro, do caminho-de-ferro, o grande protagonista e a 'prata' é uma brincadeira, porque era o material usado nas fototipias, usadas nas impressões das fotografias em que se recorria à prata".

Esta coleção de 63 imagens do alemão Emílio Biel vai muito além dos interesses do transporte. "A exposição é importante para a história da fotografia em Portugal, para esta região uma vez que o caminho-de-ferro veio revolucionar o Douro e no momento atual em que se discute a continuidade destas linhas é importante refletir sobre isto".

Inicialmente esta foi pensada como uma exposição temporária, inaugurada em 2013, mas o sucesso foi tão grande que tornou-se numa exposição itinerante.

Este ano o Museu de Lamego comemora o centenário. Luís Sebastian diz que o segredo passa "por muito trabalho, muita dedicação, parcerias, trabalho de equipa, muita entrega e paixão pelo que fazemos".

A exposição "Caminhos do Ferro e da Prata" está a partir desta quinta-feira na Igreja da Universidade de Santiago de Compostela. Pode ser visitada até 29 de novembro.

  COMENTÁRIOS