Cultura

Estreia Nacional de "Romance da Última Cruzada"

O projeto teatral "Visões Úteis", do Porto, estreia esta noite no Teatro Académico Gil Vicente uma peça com o retrato da guerra, desde as cruzadas, até ao Estado Islâmico.

O fio condutor é a guerra enquanto confronto físico, mas que pretende transportar o espetador para uma guerra intelectual interior. A peça baseia-se em testemunhos, ficções e manuais de guerra.

A cena é dominada por um soldado ferido, que a domina e se mantém ao longo do espetáculo.

Carlos Costa, do Visões Úteis, refere que a peça está ancorada na obra do ator inglês Vivian Gilbert, "que foi major, e que foi para a guerra e relata que na guerra utilizou a sua experiência enquanto ator, porque já tinha interpretado papéis em que era um oficial".

O ator, que foi depois soldado, volta da guerra para ser, de novo, ator. "Vamos desde as cruzadas até à partida dos jovens portugueses para se juntarem ao Estado Islâmico", assegura.

"Romance da última cruzada" é um retrato de guerras físicas e emocionais, "criando uma dramaturgia, que anda à volta da maneira como se representam experiências traumáticas como as da guerra".

Do conjunto de guerras retratadas em "Romance da última cruzada", para fundamentar a mais atual, contra o Estado Islâmico, a companhia baseou-se no livro escrito por dois jornalistas do jornal Expresso, mas também no Manual de Viagens do Estado Islâmico, "que dá instruções às pessoas para chegarem lá, o que devem ou não levar, como se deve fazer para passar numa fronteira e convencer as pessoas que se vai para fazer turismo".

Ana Vitorino e Carlos Costa criaram a peça que leva a cena os mecanismos que moldam a identidade do Eu e do Inimigo. Uma "Cruzada" que não pretende explicar, mas reflete a atração humana para o conflito. Uma viagem por testemunhos, ficções e manuais de guerra.

O "Romance da última cruzada" estreia esta noite, em Coimbra, no TAGV. De amanhã a sábado está no Armazém 22 em Vila Nova de Gaia. Ainda este ano, Setúbal a 9 de dezembro. No próximo ano, estão já marcados Vila Real e Viana do Castelo.