O Mosquito: um meteoro da banda desenhada

O Mosquito foi um êxito quase imediato. Era mais barata do que as revistas da altura. Chamavam-lhe jornal da rapaziada e trouxe para as pranchas alguns dos autores portugueses mais marcantes das "histórias aos quadradinhos".

A primeira edição de O Mosquito foi publicado pela primeira vez a 14 de Janeiro de 1936.

A reportagem de António Pinto Rodrigues e Paulo Jorge Guerreiro na exposição com capas e pranchas originais que assinala os 80 anos do "O Mosquito"

00:0000:00

Esta terça-feira, a Biblioteca Nacional inaugura uma exposição com capas, pranchas originais e construções em papel para armar que a revista também chegou a trazer e faziam as delícias da 'rapaziada'.

Era um tempo em que a folha média de vencimento diário andava pelos 25 tostões e em que a revista custava 5. Tempos em que a 'rapaziada' esperava ansiosamente pelo próximo número para ver os quadradinhos, para aprender a ler e até a conviver com a História.

Um desses rapazes é Geraldes Lino que comprou todos os números da revista. Militante da Banda Desenhada e dos fanzines, Geraldes Lino esteve à conversa com o repórter António Pinto Rodrigues nas salas do renovado Clube Português de Banda Desenhada, agora com nova casa na cidade da Amadora (onde também está uma exposição sobre o Mosquito).

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de