"Pedra de Afiar Livros." Os livreiros também têm histórias para contar

Os textos foram escritos ao longo de dez anos e retratam a experiência de Jaime Bulhosa como livreiro.

"Se ama os livros, é muito provável que se apaixone por este." A frase está escrita na contracapa da obra "Pedra de Afiar Livros", uma compilação de histórias reunidas por Jaime Bulhosa, o livreiro que esteve à conversa com o jornalista Fernando Alves, na manhã da TSF.

Os textos foram escritos ao longo de dez anos e retratam a experiência de Jaime Bulhosa como livreiro.

Jaime Bulhosa cresceu numa família de editores e livreiros. Tem 55 anos e aos 21 começou a trabalhar nas livrarias Bertrand. Dois anos depois esteve (com os irmãos Paulo e Gonçalo) no arranque da Bulhosa Livreiros, daí passou para o grupo JRP (que detinha várias editoras) e em 2007 fundou a livraria Pó dos Livros que fechou portas alguns anos depois.

Este livro reúne textos publicados no blogue da Pó dos Livros e muitos outros que se organizam como breves ensaios ou mesmo experiências ficcionais e ainda muitas anotações e memórias da rica experiência acumulada como livreiro. Uma experiência que começou justamente com a descoberta da pedra de afiar livros.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de