exposição

Um livro pássaro, uma capa de granito e esboços de Siza Vieira

São 55 obras que compõem a exposição "Processos em Trânsito/Livros de Artista". Souto Moura, Julião Sarmento, o brasileiro Arnaldo Antunes são nomes presentes com obras expostas pela primeira vez.

O livro branco, fixado na parede é da brasileira Mónica Rubinho e parece um acordeão; à frente vemos um desdobrável com desenhos de Álvaro Siza Vieira, as folhas são contracoladas manualmente e aberto tem cerca de três metros de comprimento.

PUB

São 55 obras que compõem a exposição "Processos em Trânsito/Livros de Artista", Sobral Centeno é o curador desta mostra que chega a Matosinhos depois de ter estado em Salvador da Bahia, no Brasil.

"Processos em trânsito" reúne trabalhos artistas portugueses e brasileiros, nomes como Eduardo Souto Moura, Pedro Cabrita Reis, Julião Sarmento, Albuquerque Mendes. Livros de Artista, obras autónomas e que ganharam dimensão estética.

Os livros/ obras de arte ocupam o átrio da Câmara Municipal de Matosinhos. À entrada uma vitrina em vidro alta, guarda um livro de Eugénio de Andrade numa capa especial, em granito.

Muitas das obras são originais e nunca foram expostas, é o caso de um caderno de rascunhos de Souto Moura, de 2011.

A variedade e diversidade das obras é grande. O brasileiro Paulo Bruscky trouxe a Matosinhos um LivroObjetoJogo: 5 páginas, cada uma com cor: azul, verde, vermelho, amarelo e branco, em cartão grosso e preenchidas por formas geométricas, com placas de metal e vários ímanes.

"Processos em Trânsito" tem curadoria da brasileira Daniela Steele e da alemã Inês Linke. Ao longo da exposição podemos ver um livro em forma de pássaro, do brasileiro Hugo Fortes; a 1ª edição da Vogue Portugal e um livro cortado por uma guilhotina em duas partes, após ter sido resgatado do lixo numa biblioteca pública.

A exposição "Processos em Trânsito, Livros de artista" pode ser visitada até 28 de julho, no átrio da Câmara Municipal de Matosinhos e a entrada é livre.

  COMENTÁRIOS