Transformam objetos inusitados em instrumentos musicais. Eis os "caçadores de sons"

Tijolos, velhos computadores ou tigelas de sopa também servem para fazer música. A prova está na exposição do coletivo Sonoscopia. A repórter Liliana Costa percorreu a obra destes "caçadores de sons".

"Disposofónicos: acumuladores de objetos sonantes" é o título da exposição do coletivo Sonoscopia que até 13 de julho ocupa o Palácio Vila Flor, em Guimarães. Aqui prova-se que o som e a música podem provir de qualquer lugar, de objetos tão inusitados como tijolos, velhos computadores ou tigelas de sopa.

"É uma busca que nos acompanha no dia-a-dia. Podemos ir na rua e encontrar no caixote de lixo um utensílio que alguém deixou e que pode ser interessante em termos musicais. Vou muitas vezes a lojas de ferragens buscar tubos que soem particularmente bem. Chamamo-nos, muitas vezes, de 'caçadores de sons' ou 'colecionadores de sons'. É um processo de busca e que nos dá muito prazer", refere Gustavo Costa, um dos elementos do coletivo Sonoscopia.

"Entre o fascínio e a obsessão, a acumulação de materiais, de objetos peculiares produtores de som, gravações de fontes sonoras encontradas e o gosto pela transformação de desperdícios, encontra-se a disposofonia. É neste lugar imaginado, mas que caracteriza a realidade do coletivo de músicos da Sonoscopia, que nascem novos instrumentos e se pensa a música como espaço de igualdade entre todos os sons e se liberta o ruído das suas amarras seculares", lê-se na nota de imprensa da exposição.

A Sonoscopia é uma associação fundada em 2011 por um grupo de músicos do Porto que trabalham juntos desde há cerca de 20 anos na área da música experimental, na pesquisa sonora e nos seus cruzamentos interdisciplinares com a literatura, dança, teatro e artes visuais.

A exposição "Disposofónicos: acumuladores de objetos sonantes" pode ser visitada até ao dia 13 de julho, de terça a sábado, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de