O olhar de Agustina em mais de meio século de crónicas

Folheamos mais de meio século de crónicas. Foram escritas por Agustina Bessa-Luís na imprensa portuguesa e reunidas em livro pela neta, Lourença Baldaque.

Está lá tudo. O temperamento, o espírito observador, o olhar severo e transparente, assim é Agustina Bessa-Luís aos olhos da neta, Lourença Baldaque.

Lourença Baldaque à conversa com a jornalista Sónia Santos Silva

00:0000:00

A escritora desfiou a sua visão da cultura, do país e do mundo durante mais de cinquenta anos na imprensa portuguesa.

São textos publicados em vários jornais ao longo de décadas - entre 1951 e 2007. A partir de hoje estão todos reunidos na obra "Ensaios e artigos", numa edição da Fundação Calouste Gulbenkian.

O livro é o resultado de um longo trabalho elaborado pela sua neta que durante dois anos juntou as crónicas como se de um puzzle se tratasse. Diz Lourença Baldaque que a avó tem o dom da escrita, mas não o da organização, por isso compensou o avô de boa memória e a sua própria, que remonta aos anos 80, quando era uma criança e Agustina diretora de um jornal, "O Primeiro de Janeiro".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de