Zeca Afonso no Panteão? "Decisão só cabe à família", diz viúva

Zélia Afonso diz-se "surpreendida" com proposta para transladar os restos mortais do músico para o Panteão.

A viúva de Zeca Afonso diz que foi apanhada de surpresa com a proposta da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) para que os restos mortais do músico José Afonso sejam trasladados para o Panteão Nacional.

"Fiquei bastante surpreendida", diz. "Ninguém me contactou, ninguém me disse nada."

Questionada sobre se devia ter sido consultada, a viúva de Zeca Afonso diz que assim o esperava. "Fazer uma proposta qualquer um pode fazer, mas a decisão só cabe à família."

Zélia Afonso diz que vai conversar com os filhos e só depois a família vai tomar uma posição sobre esta iniciativa.

"Estamos todos em partes do mundo e horas diferentes", por isso ainda não foi possível falar com os filhos sobre o caso, explica.

Já o presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, aplaude a ideia de atribuir honras de Panteão a Zeca Afonso, mas pede um "debate profundo".

As decisões sobre quem deve ir para o Panteão não devem depender de "lóbis", apela, mas sim de critérios precisos.

A Sociedade Portuguesa de Autores propôs, esta terça-feira, que os restos mortais do músico José Afonso "uma das figuras mais marcantes da história da vida cultural e artística portuguesa", sejam trasladados para o Panteão Nacional.

O residente da SPA disse à TSF que o objetivo é conseguir a transladação para o Panteão em 2019, ano em que se assinalam duas datas marcantes: os 90 anos do nascimento de Zeca Afonso e os 45 anos do 25 de Abril.

José Jorge Letria adianta que o pedido da SPA vai ser endereçado ao primeiro-ministro e à Assembleia da República

No comunicado agora emitido, a SPA reclama, em nome dos autores portugueses, a trasladação dos restos mortais de José Afonso, sepultados em campa rasa no Cemitério de N. S. da Piedade, em Setúbal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de