Uma corrida ao ritmo de cada um e atrás da cura para lesões na espina medula

Prova tem início às 12h00 do próximo domingo, dia 9 de maio, e o custo da inscrição é de 15 euros.

Não há uma meta estabelecida, cada um corre ao seu ritmo e o objetivo é financiar a procura de uma cura para as lesões na espinal medula. A uma semana da edição 2021 da corrida Wings for Life, que junta milhares de atletas de todo o mundo, já ultrapassou as 100 mil inscrições.

À TSF, o porta-voz da organização, Gonçalo Bettencourt, explica tudo acontece através de uma app. Assim, todos os participantes podem correr juntos, independentemente do local do mundo onde estão. Esta variante virtual existe "há quatro anos" e permite que toda a gente corra "ao mesmo tempo".

Em Portugal, a corrida acontece no próximo domingo, dia 9 de maio, às 12h00, "mas ao mesmo tempo vamos estar com pessoas de todo o mundo e já registamos mais de 100 mil inscritos com mais de 190 países representados".

E a meta? Para já, não está definida. A inspiração vem da corrida organizada fisicamente "nos primeiros anos".

Os corredores arrancam à hora marcada e, meia hora depois, começam a ser perseguidos por um carro virtual. À medida que são apanhados, conta Gonçalo Bettencourt, são eliminados até que só sobre um: o vencedor.

"Toda a gente pode correr facilmente uns dez quilómetros", nota o porta-voz. O carro arranca "a um ritmo bastante lento (14 km/h) e no momento em que passar por nós, a corrida terminou".

O tempo - e esforço - de cada corredor fica depois registado "numa classificação à escala planetária".

As inscrições para a corrida World for Life ainda estão abertas e o custo da inscrição, com um valor de 15 euros, é totalmente aplicado no combate às lesões da espinal medula, acabando por ser "uma doação".

A fundação apoia "60 projetos em todo o mundo e há dois que estão a decorrer em Portugal".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de